100 Perguntas & Respostas sobre o Socialismo: X. Pelos Direitos dos Imigrantes!

 

 

87. Quais são as diferentes formas de opressão imigrante?

 

a) Os imigrantes recebem salários mais baixos do que seus colegas nativos para o mesmo trabalho. A educação e as habilidades que eles receberam em seus países de origem não é reconhecida, em parte ou integralmente, em seus novos países. b) Os imigrantes são desproporcionalmente sub-representados nas camadas inferiores da classe trabalhadora. Eles recebem pensões mais baixas.

 

c) A cultura e a língua dos imigrantes nacional são suprimidas.

 

d) Os imigrantes sofrem discriminação dentro das leis (permissão de residência apenas limitado ou nenhum,  permissão de trabalho limitada ou nenhum; deportações; sem direito a voto; etc.)

 

e) Os imigrantes são perseguidos por fascistas e racistas.

 

f) Os imigrantes são vítimas de opressão ideológica por meio de ideias xenófobas e por humilhações.

 

 

 

88 . Como podemos lutar contra a opressão dos imigrantes ?

 

Defendemos um movimento revolucionário dos imigrantes. Defendemos a união o  mais próxima possível de todos os trabalhadores e oprimidos. Nós combinamos a luta pelo socialismo com a luta pela libertação nacional e social dos imigrantes , entendemos que  estas questões não podem ser separadas. A opressão dos imigrantes  vai existir enquanto o capitalismo não for derrubado , lutamos pelos direitos dos imigrantes de hoje, especialmente os dos homens e mulheres trabalhadores . Há apenas uma pequena camada de capitalistas de imigrantes e uma camada ligeiramente maior de pequenos empresários. Esta minoria de capitalistas imigrantes também são nossos inimigos , porque eles são exploradores. No entanto, burgueses e pequeno-burgueses imigrantes costumam ter grande influência nos clubes de imigrantes e associações. Esta influência deve ser quebrada para ganhar os trabalhadores imigrantes para uma perspectiva socialista .

 

Existem diferenças entre imigrantes de países  imperialistas e de semi- coloniais. Os imigrantes de países imperialistas geralmente experimentam uma opressão muito menor se eles vivem em outros  países imperialistas. Se eles vivem nas semi- colônias, eles são ainda parcialmente privilegiados. Imigrantes de semi-colônias são uma minoria nacional oprimida e super- explorada em países imperialistas . A maioria deles fornecem uma fonte de mão de obra barata . Mesmo nas semi-colônias , elas estão muitas vezes em uma situação similar.

 

 

 

89. Qual é o princípio de "salário igual para trabalho igual"?

 

Lutamos pela aplicação deste princípio a todos os homens e mulheres que trabalham, especialmente para as camadas particularmente oprimidas (imigrantes, mulheres, minorias nacionais, e os jovens). Isso significa que todos os trabalhadores não devem ser discriminados no mercado de trabalho, devido à sua origem, idade ou sexo. Mulheres, imigrantes, minorias nacionais, e jovens trabalhadores devem receber o mesmo salário como seu  companheiro ,  como o nativo,  como a maioria nacional,  como os colegas adultos.

 

 

 

90. Qual é a demanda para o "direito à sua língua materna?

 

O "direito à sua língua materna" reconhece o direito de todas as pessoas que vivem em um país de falar em sua língua nativa nas instituições públicas. Deve haver a oportunidade de ser educado em escolas e universidades em sua própria língua. Nós defendemos a possibilidade de aprender outros idiomas de graça (também durante o horário de trabalho).

 

 

 

91. O que  diremos  se alguém está vestindo um véu ou um turbante ou quer viver de acordo com sua cultura nativa?

 

Nós dizemos que este é o direito de cada pessoa. Isso reflete a identidade nacional dos imigrantes, que é oprimido pelo Estado imperialista. Nós dizemos que todos devem ter o direito de viver por sua cultura (regulamentos de alimentos, costumes, festas, roupas, música, etc), desde que ele ou ela não agridam  assim o direito de alguém. Apoiamos o direito de usar o véu ou turbante na escola ou no local de trabalho. Ao mesmo tempo que rejeitamos qualquer obrigação  para fazê-lo.