Declaração Primeiro de Maio 2016

Primeiro de Maio 2016 - No México e em todo o globo:

 

Por um novo Partido Mundial da Revolução Socialista para Avançar a Luta pela Libertação dos Trabalhadores e Oprimidos!

 

Declaração do Comité de Ligação da Corrente Comunista Revolucionária Internacional-CCRI (em inglês-RCIT) e da Agrupación de Lucha Socialista (ALS), abril de 2016

 

 

 

O CCRI e o ALS enviam seus cumprimentos de primeiro de maio a todos os lutadores pela libertação da classe operária e dos povos oprimidos de todo o mundo. A situação atual do mundo é marcada por uma acelerada crise econômica, social e política do sistema capitalista mundial. O sistema capitalista está em declínio desde o histórico início do período revolucionário mundial em 2008, com a eclosão da Grande Recessão. A economia mundial nunca se recuperou da recessão e está agora diante da próxima iminente, pior ainda, recessão. Vemos uma aceleração da rivalidade entre as grandes potências imperialistas EUA, UE, Japão, Rússia e China (Ucrânia, Leste e Sul do Mar da China, África, América Latina). Além disso, a classe trabalhadora enfrenta uma onda de intensificação de ofensivas contra revolucionárias da classe dominante – com programas de austeridade, estados policiais, guerras imperialistas no Oriente Médio etc. No entanto, os trabalhadores e oprimidos e continuam sua resistência heroica contra esses movimentos contrarrevolucionários.

 

Mas suas lutas são gravemente prejudicadas pela crise devastadora da falta de liderança revolucionária do movimento operário. Atualmente, as lutas dos trabalhadores e oprimidos são controladas por várias lideranças oficiais - burocratas traiçoeiras, líderes dos partidos socialdemocratas, chefes de partidos stalinistas, o Castro-chavismo, seus companheiros centristas, partidos que representam o nacionalismo pequeno-burguês, e partidos com base no islamismo. Essas lideranças atuais consciente ou inconscientemente enganam os trabalhadores e oprimidos. Nas principais lutas de classes muitas vezes apoiam a contrarrevolução aberta ou tomam uma posição neutra covarde (por exemplo, com relação a Assad, ao General Sisi, ao iminente golpe no Brasil, o regime euromaidan na Ucrânia, o estado de emergência na França, as guerras imperialistas no Oriente Médio, o regime CNA na África do Sul, o imperialismo russo e chinês, etc.).

 

Assim, a tarefa mais urgente dos revolucionários consiste em unir forças a fim de avançar a luta para construir um novo partido mundial da revolução socialista como uma alternativa clara e inequívoca ao reformismo, ao centrismo e ao populismo pequeno-burguês. A CCRI e o ALS estão dedicados a trabalhar em conjunto esta tarefa.

 

Como revolucionários, defendemos as seguintes bandeiras sobre os conflitos atuais em âmbito internacional:

 

* Abaixo todas as Grandes Potências - EUA, UE, Japão, China e Rússia! Nenhum apoio a qualquer campo imperialista! Na Ucrânia, no Leste da Ásia, e em qualquer outro conflito militar entre essas potências e seus fantoches, os socialistas devem incansavelmente lembrar aos trabalhadores: O inimigo principal está em casa! Transforme a guerra imperialista em guerra civil contra sua própria classe dominante!

 

* Brasil: Não ao golpe do impeachment e não à chamada para novas eleições! Mas nenhuma confiança no governo de Pro-austeridade do PT-PMDB! Mobilizar as massas para ir às ruas e lutarem  ao mesmo tempo contra os ataques do governo Rousseff sobre os trabalhadores e os pobres e contra o movimento golpista! Pela criação de comitês de ação nas fábricas, sindicatos, bairros, favelas e regiões da periferia em defesa dos nossos direitos e contra qualquer movimento golpista!

 

* Argentina: Abaixo o direitoso governo Macri! Por uma ampla frente única de luta contra o governo! Libertar Milagro Sala e todos os presos políticos imediatamente! Por um partido operário independente baseado em um programa revolucionário! Colocar os britânicos para fora das Malvinas!

 

* Venezuela: derrotar as tentativas de golpe da direita! Defender Venezuela contra o imperialismo americano! Abaixo com o novo "Pacto de Punto Fijo"! Mobilizar a classe trabalhadora contra os ataques do governo Maduro! Que a classe trabalhadora rompa com a liderança chavista, pois ela defende o sistema capitalista e colabora com a China imperialista!

 

* México: Tragam de volta vivos os 43 alunos de Ayotzinapa e punam os culpados! Solidariedade com os prisioneiros do governo pertencentes das milícias de autodefesa - apoiar a luta dos povos e comunidades que lutam com armas contra o crime organizado! Por conselhos populares e milícias! Apoiar a mobilização dos professores - Não à Reforma da Educação! Abaixo os ataques aos trabalhadores, abaixo a Reforma Trabalhista! Por um movimento dos trabalhadores precarizados e demitidos! Por uma frente única nacional de luta dos professores, estudantes e trabalhadores para organizar uma greve geral que irá expulsar o Presidente Peña Nieto e seus aliados do pacto (PRI-PAN-PRD)! Por um partido dos trabalhadores urbanos e rurais! Apoiar a luta dos povos indígenas no México, bem como de todos os países do continente americano - por seu direito à terra, para preservar sua cultura, e contra a discriminação no emprego! Exigimos a implementação dos Acordos de San Andrés de 1996, para as comunidades indígenas! Apoiamos auto-defesa conjunta contra a ocupação de terras dos povos e comunidades contra expropriação por parte dos governos e corporações.

 

* Defender a Revolução Síria! Derrotar o regime de Assad! Colocar os russos, a OTAN e todos os outros agressores estrangeiros para fora da Síria! Não às "negociações" das Grandes Potências impostas cujo objetivo é a liquidação da Revolução Síria! Não ao Daesh / EI (Estado Isalâmico)!

 

* Egito: Abaixo a ditadura militar do general Sisi! Apoiar o setor têxtil, o setor público e as greves dos outros trabalhadores e os protestos em massa contra a ditadura! Defender a Irmandade Muçulmana contra a repressão, mas não dar nenhum apoio político à sua liderança burguesa! Libertar todos os presos políticos no Egito! Por uma federação socialista do povo do Magreb e Mashreq!

 

* Líbia: Parar o bombardeio dos EUA na Líbia! Mobilizar contra os planos das Grandes Potências de intervir militarmente na Líbia e ao longo da costa! Apoiar a resistência contra a agressão imperialista! Derrotar a aliança de lacaios imperialistas do General Haftar, sem dar qualquer apoio político aos islamitas! Não ao sectarismo reacionário! Abaixo o Salafi-Takfiri Daesh (Estado Islâmico)!

 

* Iraque: Não ao sectarismo reacionário! Abaixo o governo corrupto, pró-imperialista em Bagdad! Colocar as tropas norte-americanas para fora do Iraque!

 

* Irã: Abaixo o reacionário regime dos Mullahs! Autodeterminação para todas as minorias nacionais no Irã! Não a qualquer ameaça dos EUA e de outras grandes potências contra o Irã!

 

* Defender o Iêmen contra a agressão saudita! Apoiar a resistência liderada pelos rebeldes Houthi, ao mesmo tempo não dar qualquer apoio político à sua liderança! Não ao retorno do lacaio reacionário "presidente" al-Hadi! Por um movimento de massa não-sectário que una os trabalhadores sunitas e xiitas e os camponeses!

 

* Defender o povo Palestino contra Israel estado do apartheid sionista! Em qualquer conflito defendemos uma vitória militar da resistência palestina e a derrota de Israel! Nenhum apoio político para a liderança colaboracionista de Abbas / Fatah ou para a liderança do reacionário Hamas. Por uma campanha de boicote internacional contra Israel liderada pelas organizações de massas dos trabalhadores e oprimidos! Por uma livre, Vermelha Palestina desde o rio até o mar!

 

* Tunísia: Abaixo o governo do presidente Essebsi! Por um programa de obras públicas sob o controle da UGTT e outras organizações de massa,   tal programa financiado pela expropriação dos super-ricos comparsas do clã Ben Ali!

 

* Turquia: Abaixo o governo reacionário capitalista de Erdoğan, mas também abaixo com os kemalistas reacionários da CHP e os fascistas do MHP! Parar a repressão contra os curdos, contra a mídia e contra a oposição!

 

* Apoio ao direito de autodeterminação nacional do povo curdo! Nenhum apoio político para a liderança pró-imperialista do PKK / YPG! Por um livre, vermelho e unido Curdistão!

 

* Mali: Colocar as forças imperialistas de ocupação francesas e da UE fora do país! Apoiar a resistência!

 

* Somália: Apoiar a resistência contra as tropas  pró-imperialistas de ocupação da AMISOM!

 

* África do Sul: Nenhum apoio ao governo de frente popular do CNA! Chamar liderança “Frente Única” do NUMSA a avançar e criar um novo partido de massas dos trabalhadores! Tal novo partido deve ser baseada em um programa revolucionário e não ser uma repetição da reformista "Carta da Liberdade"!

 

* China: Lutar contra a ditadura do partido governante stalinista-capitalista! Apoiar as lutas dos trabalhadores por melhores salários e contra as demissões! Pelo plenos direitos democráticos! Não chauvinismo Han!  Plena autodeterminação nacional para os uigures e os tibetanos!

 

* Paquistão: Não ao governo do PML(N) atrás do qual o comando do exército está com o real poder dominante! Apoiar a luta dos trabalhadores do PIA contra a privatização! Colocar o exército fora das províncias de Khyber Pakhtunkhwa e FATA! Apoiar as lutas de libertação nacional do Baloch, da Caxemira e outras minorias nacionais oprimidas!

 

* Índia: apoiar as lutas sindicais contra os planos neoliberais do governo do BJP! Defender os direitos das mulheres na Índia! Mobilizar contra a reacionária cultura do estupro! Pelas unidades de autodefesa armadas de homens e mulheres progressistas para proteger as mulheres! Apoiar a luta do Adivasi por direitos iguais!

 

* Sri Lanka: Nenhum apoio ao governo burguês do Sirisena ou para a oposição liderada pelo reacionário governante de longa data Rajapaksa! Apoiar a luta de libertação nacional do povo tâmil!

 

* Tailândia: Abaixo a ditadura militar e abaixo o reacionário movimento, pró-monarquista "camisas amarelas"! Defender o movimento dos "camisas vermelhas" contra a repressão sem dar apoio político a sua liderança capitalista Thaksin! Por um novo independente partido dos trabalhadores!

 

* Abaixo a agressão imperialista de os EUA e Coreia do Sul contra a Coreia do Norte! Nenhum apoio à ditadura stalinista!

 

* Abrir as fronteiras da Europa para todos os Refugiados! Colocar um fim à reação racista e à islamofobia na Europa! Por um programa de obras públicas, com postos de trabalho para todos os refugiados, bem como para todos os trabalhadores nativos! Trabalhadores nativos, imigrantes e trabalhadores nativos - lutar juntos contra o inimigo comum: a classe dominante imperialista na UE e na Rússia, bem como contra as ditaduras no Oriente Médio e na África!

 

* Grécia: Parar a austeridade ditada pelo imperialismo através do Memorando da UE! Não à capitulação do governo SYRIZA! Por uma frente única em massa contra o partido fascista Golden Dawn (Alvorecer Dourado)! Lutar pela igualdade de direitos para os imigrantes oprimidos em nível nacional em conjunto com o setor super- explorado da classe trabalhadora grega!

 

* Espanha: Parar a ofensiva neoliberal de austeridade! Apoiar a luta do povo da Catalunha e País Basco pela sua autodeterminação nacional!

 

* Portugal: forçar o governo do  PS reformista a romper com a política de austeridade! Por mobilizações de massa dos trabalhadores e da juventude! Mas nenhum apoio político ao governo!

 

* Irlanda: Parar a ofensiva de austeridade! Pelo não de pagamento de taxas de água! Libertar todos os presos políticos na Irlanda! Por uma República Única dos trabalhadores dos 32 condados da Irlanda!

 

* Grã-Bretanha: Abaixo o governo conservador! Por uma greve geral para parar o programa de austeridade e para colocar abaixo o governo! Nenhum apoio a qualquer um dos dois campos reacionários  seja - pró-UE ou Brexit – no encontro de referendo da UE em 23 de Junho: Pela abstenção! Pelos Estados Unidos Socialistas da Europa! Ttropas britânicas fora da Irlanda do Norte!

 

* Alemanha: Defender os imigrantes e refugiados contra os ataques racistas!

 

* França: Abaixo o governo de  Hollande social-imperialista apoiado pelo Partido "Comunista"! Por uma greve geral contra as reformas da lei de trabalho neoliberais da ministra do Trabalho, Myriam El Khomri! Contra qualquer regime de "Estado de Emergência” e contra a mobilização do exército! Combater o racismo e a repressão dirigida contra os imigrantes muçulmanos na Europa!

 

* Ucrânia: Abaixo governo de direita da Ucrânia que é apenas um fantoche do imperialismo americano e da UE! Mas também nenhum apoio às lideranças fantoches do imperialismo russo das repúblicas de Donbass! Por uma resistência conjunta contra os programas neoliberais ditados pelo FMI! Pelo direito de autodeterminação da população de origem russa no leste da Ucrânia!

 

* Rússia: Não ao regime de Putin! Contra a restrição dos direitos democráticos! Apoiar a luta dos trabalhadores da saúde contra os cortes! Defender a heroica resistência do povo checheno para expulsar as forças de ocupação russas e seu lacaio Kadyrov!

 

* EUA: Nenhum apoio a qualquer candidato dos dois partidos imperialistas (incluindo Bernie Sanders)  republicanos e os democratas! Por um novo Partido de Trabalhadores! Apoiar o movimento #BlackLiveMatters! (vidas negras têm importância!)! Pela plena igualdade da minoria afro-americana, assim como plena igualdade aos imigrantes latinos!

 

 

 

Os revolucionários devem intervir na luta de classes e combinar todas as táticas necessárias com a propaganda para um programa de poder de classe de trabalhadora que só pode ser alcançado por uma revolução socialista. Tal programa deve ser construído sobre os métodos descritos por Trotsky no Programa de Transição de 1938:

 

* Criar comitês de ação em locais de trabalho e nos bairros operários!Expulsar dos sindicatos os burocratas e colaboradores com os capitalistas! Pelo controle democrático dos trabalhadores de base nos sindicatos! Construir frações comunistas revolucionárias dentro dos sindicatos! Transformar os sindicatos em instrumentos militantes para a luta de libertação socialista da classe operária!

 

* Pela escala móvel de horas de trabalho até que todos estejam empregados sem nenhuma perda de salário!

 

* Pelo direito à autodeterminação para todos os grupos nacionais oprimidos privados do direito de se separar!

 

* Pelos movimentos revolucionários de mulheres, imigrantes, negros, jovens, desempregados e minorias nacionais! Pelo direito dos oprimidos de reunir em organizações de massas dos trabalhadores e seus movimentos!

 

* Criar comitês e conselhos de ação dos operários, camponeses e pobres para organizar a luta!

 

* Pela existência de milícias armadas de trabalhadores e dos oprimidos!

 

* Expropriar a classe capitalista! Nacionalizar os grandes empresas e bancos e colocar sob o controle dos trabalhadores!

 

* Por um governo dos trabalhadores aliados com os camponeses e pobres urbanos e com base em conselhos e as milícias locais!

 

* Lutar por novos Partidos de trabalhadores e por um novo Partido Mundial da Revolução socialista!

 

 

 

Não há futuro sem o socialismo!

 

Não há socialismo sem revolução!

 

Não há revolução sem um partido revolucionário!

 

 

 

Nota: Enquanto o RCIT considera a Rússia e a China como potências imperialistas, o ALS está ainda em um processo de discussão sobre esta questão.

 

                                                                                                                         

 

Corrente Comunista Revolucionária Internacional (Paquistão, Sri Lanka, Brasil, Israel / Palestina ocupada, Iêmen, Tunísia, EUA, Alemanha, Reino Unido e Áustria): www.thecommunists.net, rcit@thecommunists.net

 

Agrupación de Lucha Socialista (México): agrupacion.luchasocialista@gmail.com

 

Free Homepage Translation