Declaração sobre a fusão entre a CCRI e a Liga Socialista do Zimbabué

Avante a revolução socialista no Zimbabwe, no continente africano e em todo o Mundo Inteiro!

 

 

Adotada pelo Secretariado Internacional da Tendência Internacional Comunista Revolucionária (RCIT) e pela Liga Socialista do Zimbabwe (SLZ), 3 de fevereiro de 2017

 

 

 

Depois de vários meses de discussão e colaboração, tanto a Liga Socialista do Zimbabwe-LSZ como a CCRI chegamos a um balanço positivo desse processo. Por conseguinte, concluímos que concluímos a base comum para fundir as nossas organizações e que a LSZ se torna a seção zimbabweana da CCRI. A base programática da fusão é a plataforma revolucionária sobre o Zimbabwe, e também o Manifesto para a Libertação Revolucionária da CCRI.

 

A organização de forças revolucionárias autênticas e a construção conjunta da CCRI na África negra é um avanço significativo, haja vista importância deste continente para a luta de classes internacional. Como a África é o continente que mais cresce em termos de população em geral e da classe trabalhadora em particular, é uma região crucial para uma corrente revolucionária internacional construir setores nesses países.

 

A fusão ajudará a CCRI a enriquecer sua compreensão da luta de classes dos trabalhadores africanos e oprimidos contra as grandes potências imperialistas, assim como contra a classe dominante local. Da mesma forma, ajudará os companheiros da LSZ a incorporar sua compreensão da luta de classes em seu próprio país com uma perspectiva mais ampla e global da luta contra o capitalismo e contra o imperialismo.

 

Construir a CCRI no Zimbabwe e na África, assim como em todos os outros continentes, é a nossa contribuição para a construção de um novo Partido Revolucionário Mundial. Com base nos nossos documentos programáticos e nos métodos bolcheviques de trabalho político e de construção de organizações, estamos otimistas à medida que avançamos no caminho da libertação da classe operária africana e mundial e das massas oprimidas!

 

Estamos plenamente conscientes da responsabilidade que recai sobre os ombros de cada um de nós como revolucionários marxistas. O capitalismo não será automaticamente substituído pelo socialismo. Só poderá ser substituído por uma insurreição da classe operária em aliança com os camponeses pobres e os pobres urbanos sob a liderança de um partido revolucionário. Tal partido deve ser parte de um partido mundial porque o capitalismo existe - e só pode existir - como um sistema global. Se não conseguirmos construir um partido revolucionário, os nacionalistas e reformistas pequeno-burgueses se apropriarão da revolução e criarão seu próprio regime sobre as costas das massas populares. Vimos isto com Stalin na URSS e Mao na China, com o FSLN na Nicarágua, os Ayatollahs no Irã, o ANC na África do Sul, assim como no Zimbabwe depois que os trabalhadores e camponeses heroicamente expulsaram Ian Smith e seus ocupantes colonizadores racistas brancos.

 

Ressaltamos a importância do " Um Chamado urgente para a unidade e a luta conjunta em uma plataforma revolucionária " que a CCRI publicou no início de janeiro deste ano. No atual período de crise capitalista, de aceleração da rivalidade entre as potências imperialistas, de uma ofensiva reacionária da classe dominante, mas também de lutas heroicas dos operários e oprimidos, em tal período é crucial que os revolucionários de todo o mundo se unam na base de uma plataforma programática de princípios. Por isso, chamamos autênticos revolucionários em todos os países a estudar o "Chamado Urgente" da CCRI e unir forças conosco na histórica luta de libertação da classe trabalhadora e construir junto conosco um Partido Revolucionário Mundial - um partido internacional determinado a lutar pela revolução socialista!

 

Avante a revolução socialista no Zimbabwe, no continente africano e em todo o mundo!

 

Juntem-se à CCRI! Avançar com a construção da CCRI no Zimbabwe e com as organizações revolucionárias em toda a África!

 

Free Homepage Translation