Guerra Global de Comércio: Não à Xenofobia das Grandes Potências no Ocidente e no Oriente!

 

Nem a globalização imperialista nem o protecionismo imperialista! Pela solidariedade internacional e a luta conjunta da classe trabalhadora e das pessoas oprimidas!

 

Declaração conjunta da Corrente Comunista Revolucionária Internacional (CCRI), Marxist Group ‘Class Politics’ (Russia), Alkebulan School of Black Studies (Quênia), Sınıf Savaşı (Turquia), Pan-Afrikan Consciousness Renaissance (Nigéria), Courant des Jeunes Penseurs Congolais (República Democrática do Congo), 4º de julho de 2018

 

 

 

1.             Uma guerra comercial global está surgindo entre todas as Grandes Potências do ocidente e do oriente - os EUA, a China, a União Européia, o Japão, a Rússia e outras potências imperialistas. As sanções econômicas entre as Grandes Potências começaram já em 2014, quando os EUA e a UE impuseram sanções contra a Rússia e vice-versa. Atualmente, a administração Trump está prestes a impor sanções muito mais abrangentes contra seus rivais, com esses últimos implementando medidas retaliatórias. Obviamente, uma escalada da guerra comercial global teria consequências devastadoras para a economia mundial e as condições de vida dos trabalhadores.

 

2.             O pano de fundo dessa deterioração maciça é a crescente rivalidade entre as grandes potências. Portanto, as sanções econômicas são uma expressão de uma rivalidade interimperialista que também levará mais cedo ou mais tarde a tensões e conflitos militares. A intensificação do chauvinismo das Grandes Potências é inevitável sob estas condições. Tal xenofobia visa envenenar a consciência do povo trabalhador, instigando o ódio nacionalista de uns contra os outros.

 

3.             As Grandes Potências também usam sanções econômicas para impor seus ditames políticos e econômicos a países menores ao Sul do Globo. Coreia do Norte, Irã, Venezuela, vários países do Sudeste Asiático, etc. tornaram-se vítimas de tais sanções ou da ameaça disso. Do mesmo modo, as Grandes Potências discriminam os povos oprimidos dos países mais pobres restringindo seu direito de viajar ou pedir asilo (por exemplo, “O Banimento dos muçulmanos”de Trump, o regime racista Frontex da UE no Mar Mediterrâneo e nos Bálcãs, a discriminação da Rússia contra as pessoas do Cáucaso Ásia Central, etc.).

 

4.             Em vista de uma iminente guerra comercial global, os socialistas chaman pelos trabalhadores e as organizações populares em todo o mundo para agir decisivamente com base nos princípios da solidariedade internacional da classe trabalhadora. Tais princípios são válidos em tempos de paz e guerra, no caso de sanções econômicas, assim como em casos de agressão militar.

 

* Não a qualquer guerra comercial global! Oponham-se à xenofobia das Grandes Potências no Ocidente e no Oriente! Contra o chacoalhar dos sabres militaristas! Nos Estados imperialistas, os socialistas dizem: "O principal inimigo está em casa!" Em caso de sanções ou uma guerra comercial entre os EUA, China, União Europeia, Rússia, Canadá, Japão ou outras potências, os socialistas em todos os países envolvidos devem se opor tais sanções.

 

 

 

* Abaixo as sanções imperialistas contra países semicoloniais como a Coréia do Norte, Irã, Venezuela e outros! Defender esses países contra todas as formas de agressão imperialista! No entanto, nenhum apoio político para os regimes anti-operários nesses estados!

 

* Abaixo o regime de fronteira imperialista! Abrir as fronteira aos refugiados! Defender os imigrantes muçulmanos contra o racismo islamofóbico!

 

* Nem a globalização imperialista nem o protecionismo imperialista! Contra todas as Grandes Potências e corporações capitalistas no Ocidente e no Oriente! Pela solidariedade internacional e pela luta conjunta transfronteiriça em defesa dos interesses dos trabalhadores e dos oprimidos!

 

 

 

Oraganizações assinantes:

 

Corrente Comunista Revolucionária Internacional (Zambia, Kenia, Pakistão, Sri Lanka, Yemen Tunísia, Israel/Palestina Ocupada, Brasil, México, Aotearoa/Nova Zelandia, Bretanha, Alemania y Austria), www.thecommunists.net

 

Marxist Group ‘Class Politics’ (Russia), https://mgkp.github.io/

 

Alkebulan School of Black Studies (Quênia), https://www.facebook.com/alkebulanschool/

 

Sınıf Savaşı (Turquia), http://sinif-savasi.blogspot.com

 

Pan-Afrikan Consciousness Renaissance (Nigéria), https://m.facebook.com/pacorenaissance/?ref=bookmarks

 

Courant des Jeunes Penseurs Congolais (República Democrática do Congo), Facebook : Cogito RDC

 

 

Grupo Interdisciplinario de Participación Inclusiva (México), https://www.facebook.com/Grupo-Interdisciplinario-de-Participaci%C3%B3n-Inclusiva-803935076374657/

 

Coordinadora Nacional Estudiantil (México)