Áustria: A Segunda Grande Greve dos estudantes acontecida em 12 de dezembro ! (com fotos e vídeos)

Relatório da Red Revolution-Revolução Vermelha (Organização da Juventude filiada à Seção austríaca do RCIT), 2013/12/12.

 http://www.redrevolution.at/

 

Pelo menos 5.000 estudantes do ensino marcharam dia 12/11/2013 até o centro da cidade de Viena , em protesto contra os ataques aos direitos de educação . Além disso menores manifestações de estudantes de escolas de outras cidades austríacas ocorreram. A greve dos estudantes da escola foi convocada pelo Red REVOLUTION (Revolução Vermelha- organização de juventude filiada à Seção austríaca do RCIT) . foi uma marcha de protesto não só contra os planos do governo austríaco para aumentar os ataques sobre os alunos das escolas em os seus exames finais. Foi também uma marcha de protesto contra a capitulação da direção oficial da liderança dos estudantes, os quais aceitaram estes ataques.

Como já relatado, O grupo Red Revolution foi quem iniciou estes protestos. Nós organizamos uma primeira greve dos estudante das escolas em Viena em 06 de dezembro (1) Quando as lideranças oficiais dos estudantes capitularam em negociações secretas com o governo e cancelaram uma greve planejada para 12 de dezembro. O Red Revolution imediatamente começou a mobilizar para uma greve para o mesmo dia. Esta mobilização recebeu uma resposta enorme entre os alunos das escolas e fez com que outras organizações - incluindo a organização de estudantes do partido social-democrata - aderissem à greve . Esse mesmo grupo se opôs a nossa campanha de greve desde o início e, em vez disso apoiou a tática de negociações e protelações de protestos. Isso não foi surpresa, já que o ministro da Educação, que é o responsável pelos ataques também é do partido social democrata no governo de coalizão.

O Red Rovolution mobilizou em muitas escolas para a greve. Na manifestação, organizamos um contingente enorme e militante como pode ser visto em fotos e vídeos em nosso site. (Veja os links abaixo)

Como uma organização revolucionária, combinamos o protesto contra os ataques à educação com slogans anti- racistas, bem como palavras de ordem em solidariedade com a luta de libertação palestina. Isso também reflete a composição do nosso contingente , bem como dos membros Red Revolution, que é a classe trabalhadora , com uma elevada percentagem de jovens migrantes. Um grande número de estudantes no nosso contingente - muitos deles não são membros de nossa organização - nos conhecia já a partir das manifestações de solidariedade com a Palestina em novembro de 2012 e contra o golpe militar no Egito nos últimos meses.

É preciso notar que o grupo da social democracia dos estudantes e os centristas (CWI , IMT , Workers Power / LFI) formaram uma aliança profana contra o Red Revolution . Eles usaram seus recursos financeiros (o grupo de jovens da social-democrata recebe regularmente grandes somas de seu partido matriz) para organizar, monopolizar e impedir o uso do alto falante e para nos impedir de liderar as manifestações. Isto criou algum caos e desorganização em parte das manifestações que eles dominaram com os seus meios técnicos. No entanto, apesar de seus esforços unificados para enfraquecer o domínio d Red Revolution nas manifestações , eles não puderam evitar a nossa visibilidade a todos os estudantes pelo fato de que o nosso grupo organizado era muitas vezes maior do que o deles. A diferença entre o nosso grupo e os deles existia não só em tamanho, mas também na disciplina. Enquanto nós tivemos um contingente bem organizado e altamente disciplinado com muitos organizadores (veja fotos do nosso grupo) , o grupo deles era completamente caótico. Como resultado, uma série de atitudes perigosas (jogando garrafas etc.) aconteceram em sua área , ferindo vários estudantes . Eles não podiam impedir isto , uma vez que não tinha uma equipe considerável de organizadores.

A manifestação provou mais uma vez que Red Revolution cresceu maciçamente nas últimas semanas, e tornou-se uma força significativa entre a vanguarda dos estudantes . A luta continua!

Notas:(1) Veja nossos informes em língua inglesa: Áustria: School Students protest against attack on education rights! 25.11.2013, http://www.thecommunists.net/worldwide/europe/austrian-school-students-protest/; Austria: School Students go on strike for their education rights! 5.12.2013, http://www.thecommunists.net/worldwide/europe/austria-school-student-strike/; Austria: Successful School Student Strike on 6.December 2013! 6.12.2013, http://www.thecommunists.net/worldwide/europe/austria-successful-school-student-strike/; Austria: Red*REVOLUTION calls for a second School Student Strike on December 12! 10.12.2013, http://www.thecommunists.net/worldwide/europe/austria-2-school-student-strike-on-12-12/

Para mais informes em alemão no site do Red Revolution:   http://www.redrevolution.at

 

Veja os links para fotos e  videos  website do Red Revolution:

http://www.redrevolution.at/inland-1/fotos-und-videos-12-12/

Link entrevista com Marc Hangler (Porta-voz do Red revolution) no W24 (Canal privado): http://www.w24.at/Guten-Abend-Wien/795645 (Minute 03:20)

 

Alguns links para reportagens na mídia burguesa:

ÖSTERREICH: Mega-Demo: 4.000 Schüler legen Wien lahm, http://www.oe24.at/oesterreich/politik/Mega-Demo-4-000-Schueler-legen-Wien-lahm/124630932

Die PRESSE: http://diepresse.com/home/bildung/1503575/Demonstration_Wie-sollen-wir-die-Matura-schaffen?gal=1503575&index=7&direct=&_vl_backlink=/home/index.do&popup=

DER STANDARD: http://derstandard.at/1385170820609/Zentralmatura-Tausende-Schueler-gingen-gegen-Reform-auf-die-Strasse

Kronen Zeitung: Schüler- Demos gegen Zentralmatura in 6 Städten, http://www.krone.at/Oesterreich/Schueler-Demos_gegen_Zentralmatura_in_6_Staedten-Nein_danke!-Story-386160

Kurier: Tausende Schüler demonstrieren gegen Zentralmatura, http://kurier.at/politik/inland/tausende-schueler-demonstrieren-gegen-zentralmatura/40.502.629

 

 

 

Free Homepage Translation